Quantidade de cargas importadas também é a maior registrada neste ano..

As operações no terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), voltaram a crescer em novembro, segundo estatísticas da concessionária. Além do maior número de importações no ano, também houve fluxo mais intenso de exportações desde 2014.

Os dados mostram que no período avaliado a estrutura recebeu 10,8 mil toneladas de produtos importados, aumento de 28,4% sobre o total de 8,4 mil toneladas registradas em outubro. Parte da alta está ligada à aquisição de componentes pela indústria para celulares e computadores.

Já nas exportações, o terminal somou 6,4 mil toneladas, alta de 32,7% no comparativo com as 4,8 mil toneladas do mês anterior, e também a maior quantidade desde que os levantamentos começaram a ser divulgados pela Aeroportos Brasil Viracopos, em janeiro de 2014. Segundo a assessoria do terminal, entre as explicações estão a desvalorização cambial e o fato de ter atraído mais empresas nos últimos meses, desde a aquisição de duas câmaras frigoríficas

Saldo e produtos em destaque
Considerando-se o saldo acumulado em 11 meses, Viracopos já recebeu 93,6 mil toneladas de produtos importados, 19,3% a menos do que no mesmo

Entre os principais setores ligados aos produtos importados estão os de tecnologia, automotivo e metal/mecânico. Juntos, eles equivalem a 5,7 mil toneladas – 52,7% do total.

Já no fluxo de exportações, os segmentos automotivo e metal/mecânico se repetem, e há destaque também para calçados/bolsas: o saldo é de 1,8 mil toneladas, ou seja, 28,1%.

Incentivos
Em meio à crise que impactou as operações do terminal de cargas, a concessionária implementou, em outubro, um programa de incentivo às aéreas para a criação de novas rotas. A proposta prevê isenção de até 100% em custos de pousos e permite que elas testem novos mercados durante um período e, em contrapartida, resultem em alta na demanda pela estrutura.

As operações do terminal de cargas representam 65% das receitas totais em Viracopos. Atualmente, o aeroporto trabalha com 23 empresas áreas cargueiras que atendem 175 países de destino e 148 de origem. Diariamente, média de 13 cargueiros pousam no terminal.

O diretor comercial em Viracopos, Jorge Lobarinhas, prevê alta de importações e exportações em dezembro, no comparativo com o novembro. A assessoria da concessionária completou que, por enquanto, o aeroporto negocia com companhias aéreas a abertura de novas rotas.

Diferença de cálculos
Enquanto as exportações são cobradas com base no peso da carga, o uso do terminal para logística de produtos comprados fora do país implica em taxas diferenciadas.

A primeira, informou a assessoria da concessionária, é feita considerando-se a soma do valor agregado do item e tempo em que ele fica no terminal (cargas importadas e nacionalizadas em Viracopos); enquanto que a segunda cobrança, para cargas classificadas como DTA (declaração de trânsito aduaneiro), é feita com base no peso movimentado internamente.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2016/12/viracopos-fecha-novembro-com-fluxo-de-exportacoes-mais-alto-desde-2014.html